Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Vibração pessoal - Como afeta os outros...

por Viver os Sonhos, em 25.11.12

Cada ser humano vibra numa forma muito pessoal, só sua, de acordo com o seu  nível de ser, temperamento, inclinações, fraquezas, capacidades especiais, interesses de vida, problemas interiores, forma de ser habitual, etc. Todas estas qualidades são a típica expressão do que ele é, e - se continuar a alimentar estas tendências - tornam-no no que ele é.
Estas características que leva consigo, sem o saber, para onde quer que vá, influenciam-no e afetam perpétuamente tudo quanto toca, as pessoas com quem contacta, o ambiente que o rodeia e especialmente as suas relações próximas, que estão destinadas a partilhar a sua vida e sofrer a sua influência. O que uma pessoa faz e como o faz é, efetivamente, o verdadeiro reflexo dela. Revelam o que ela é e, sem estar consciente disso, deixam sempre um traço por todo o lado, à sua volta, para o melhor e para pior - um efeito que, por sua vez, continua a produzir consequências, tal como os círculos num lago, pelo efeito de uma pedra lançada, espalhando-se cada vez mais e mais longe. 


A própria maneira como alguém conduz um automóvel denuncia o seu temperamento, as qualidades morais, os traços marcados e quem ele é. Se não tiver sensibilidade para perceber em que sentido a sua maneira de ser pode prejudicar os que estão com ele, mesmo sem o desejar, continuará a fazê-los sofrer por toda a viagem, infligindo-lhes tudo o que é, as suas agitações, impulsividade, irritabilidade, nervosismo, medos e até mesmo brutalidade. Por fim, deixa todos os que tiveram a infelicidade de o acompanhar  num estado de perturbação, e, no resto do dia, irá afectar o comportamento deles com outras pessoas, bem como a qualidade do seu trabalho. Estas perturbações, irão, por seu lado, provocar outras tantas noutras áreas, e assim sucessivamente.  


É por isso que devemos aprender sempre a sentir os problemas e as vontades das outras criaturas vivas (sejam elas humanas ou animais) e a ter compaixão por elas. Pois tudo quanto respira e tem uma forma física vulnerável, inevitavelmente sofre de uma maneira ou de outra. Se a pessoa for cuidadosa, observadora e atenta às necessidades e tranquilidade dos outros, ou se for descuidada e indiferente aos seus sentimentos e necessidades, se comporte na vida de forma digna e seja justo para todos que se atravessam no seu caminho, ou seja rude e se comporte injustamente para com eles, seja ordenado e traga beleza, harmonia e paz para onde quer que vá, ou seja disperso e semeie confusão e discórdia em seu redor, seja o som da sua voz delicado, ou duro e agressivo, tudo isto deixará, incontestavelmente, no seu rasto uma marca, soltando uma cadeia de causa e efeito, que contribuirá para a criação em seu redor, de benefício e felicidade ou de dureza e tristeza, fazendo do mundo o que ele é.

Livro: A Via da Vigilância Interior, Edward Salim Michael

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Like it!




Mensagens


Subscrever feeds