Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 "A esperança é a última a morrer"; quantas vezes terás ouvido esta frase e talvez tu mesmo a tenhas dito!
Não é desacertada, mas pode ser mal entendida e, por isso, converter-se num anestesiante das forças do espírito. 
Esperar e deixar-se ficar; esperar... e aguardar passivamente; esperar ... e adormecer; esperar... e enganar-se...
Tudo isto não passa de diferentes formas de cobardia, de inação, de preguiça, são formas com que encobrimos os nossos estados anímicos pouco confessáveis à nossa própria consciência. 
Pelo contrário, trabalhar com perseverança, esforçar-se com intrepidez, reflectir seriamente em ordem à ação, confiar em si mesmo e confiar em Deus, esperar que o nosso esforço pessoal pode triunfar e que para tal Deus nos ajudará, isto é verdadeiramente "esperança". 
A esperança não pode inibir, não pode alienar, pelo contrário, a esperança abre asas e impulsiona para a ação. 

Alfonso Milagro

A mensagem de hoje põe-nos mesmo a pensar até que ponto poderemos utilizar uma falsa esperança como reduto da nossa desmotivação e inércia face a algumas situações da vida. Veja bem a diferença, pois esperança é vida, é sonho vivo que desperta a fé em nós próprios e põe  a vida a seguir em frente, uma força imparável que nos faz acreditar que somos capazes. 

Beijinhos sonhadores!

ISA

Autoria e outros dados (tags, etc)

Saber falar e saber calar; não sabemos o que será mais fácil ou mais difícil, mais conveniente ou mais meritório. Calar, a respeito de si próprio, é humildade; não falar de si, ainda que se sinta desejo de expor os seus próprios méritos, ou as suas ideias ou iniciativas, é sinal de verdadeira humildade.
Calar os defeitos alheios é caridade.
Não criticar os outros, as suas atitudes, as suas intenções, os seus actos, não formular juízos comparativos, não falar tanto dos outros sempre com um tom de crítica ou pessimismo, é verdadeiramente caridade.
Calar a tempo é prudência.
Não falar quando sentimos impulso da reação, quando temos na ponta da língua uma série de palavras, invectivas ou injúrias, é prudência. 
Calar na dor é heroísmo.
Não derramar no coração dos outros o sofrimento próprio, as dores íntimas, torná-los participantes não tanto dos sofrimentos quanto das alegrias, guardando os sofrimentos para nós próprios, é, sem dúvida, heroísmo.


Alfonso Milagro

Tanta aprendizagem em tão pouco tempo, em tão poucas palavras para ler, mas sem dúvida que lhe toca o coração e o purifica. Teste as emoções e atitudes que deverá libertar para estar bem consigo e com os outros. Depois se quiser pode partilhar o que considerou mais importante ou significativo para si.


ISA

Autoria e outros dados (tags, etc)


Cinco minutos com Deus # 1 O poder dos pensamentos!

por Viver os Sonhos, em 05.01.14
O homem não é senão o resultado dos seus pensamentos; o que ele pensa, é o que chega a ser. Daí, a importância que tem o cultivar pensamentos retos e bons, o ires formando a tua consciência dia a dia, com uma reflexão séria sobre o que és e o que é a vida. sobre o que tu és na vida e o que a vida deve ser para ti. A ideia tende sempre para o acto, afirma-nos a filosofia. O homem sente de acordo com o que pensa e vive de acordo com o que sente, bem depressa pensará e sentirá como vive. cultivar em ti pensamentos sérios, nobres, rectos, cheios de bondade, deve ser o teu principal cuidado; dia após dia, deves oxigenar a tua mente, purificar o teu espírito, limpar a tua consciência, aclarar os olhos da tua alma, retificar a orientação da tua vida. Para isso, nada melhor do que um minuto para Deus, um minuto para ti, e um minuto para a reflexão, para a tua própria introspecção. 

Alfonso Milagro, adaptado

ISA

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.





Mensagens


subscrever feeds